Pesquisar

Lucas Ribeiro | Artista participante do 1º Salão de Artes Visuais Galeria Ibeu Online

Postado em: 1 fevereiro , 2021

Compartilhe com:

 

Sem título | Série de colagens (2020)

Lucas Ribeiro (@naosejaartista) é formado em design pela Escola de Belas Artes do Rio de Janeiro. Sua pesquisa artística inicialmente se deu a partir de ressignificações de objetos e ocupações de espaços que sofreram a ausência de seu avô: o artista começou a transformar antigos livros em colagens e seu quarto/escritório em um espaço de abordagem do som através de esculturas e instalações, trazendo seu conhecimento anterior sobre métodos e criações relacionadas a música.

O artista participa do Salão com uma série de colagens analógicas e três esculturas sonoras + registros em vídeo.

Texto do artista sobre as obras: Esta pesquisa se desenvolveu além dos materiais originais e trata de assuntos que perpassam a lei natural dos objetos encontrados. Encaro muitos dos trabalhos sonoros como uma performance dos próprios ‘instrumentos’, que carecem de um agente direto para sua reprodução, deslocando-se para questões do irreal. Minha investigação com colagem, vejo como uma mitologia inventada, me utilizando de elementos distintos para abordar o sagrado e o eterno em uma arqueologia que diz respeito não só ao processo da técnica colagista, mas também de escavação de uma cultura desconhecida. 

Solo para baqueta: Uma baqueta é presa por meio de um fio de nylon ao ventilador original do quarto. A baqueta demonstra um movimento que aparenta certa autonomia e acaso, assumindo, no imaginário, características que se assemelham à criação cultural dos fenômenos Poltergeist. O título “Solo para baqueta” faz referência à nomes de obras de antigos compositores, como por exemplo John Cage, e apresenta um pequeno duplo sentido, referenciando o contato da baqueta com a caixa de bateria que se encontra no chão.
Link para visualização: https://youtu.be/sor_A6CMXJA

O silêncio da fita é som da guitarra: Uma escultura composta a partir de um problema técnico manifestado pelo gravador de fita presente na obra. A função de reprodução das fitas de rolo por esse aparelho já não era mais possível, devido longos anos de uso e desgaste da peça. A passagem da fita por baixo das cordas de guitarra, após acionamento do motor, gera o som elétrico no instrumento que apresenta uma afinação específica para essa obra. O gravador é sustentado por uma cadeira de estética antiga, e esses objetos somados representam um valor de décadas passadas que é trazido para uma dialética de produção sonora e artística contemporânea.
Link para visualização: https://youtu.be/xSWMOaKr_mo


Ponto e espaço: Uma escultura composta por um castiçal encontrado, um móvel que fazia parte da casa de meu avô e um circuito elétrico criado. O circuito elétrico reage a partir de fontes luminosas: quando há luz, não há som. A vela apresenta uma forma orgânica de controlar o som, visto que não permanece constante e varia a posição e tamanho de sua chama. Quando a flama se move, o som para, quando ela volta ao seu estado mais estável, o circuito volta a soar.O som gerado pelo circuito se assemelha à dispositivos de código morse, ao qual meu avô era um grande conhecedor da técnica.A escultura presente no quarto se apresenta em formato similar ao de um ritual, e é identificado como uma forma de comunicação com o próprio quarto, ou, talvez, o espírito de meu avô. A mensagem ainda não foi decodificada.
Link para visualização: https://youtu.be/6f-3k6dBFTI

CATEGORIAS

Além da sala de aula
(1)
Cultural
(252)
Estude nos Estados Unidos
(0)
Exames e Certificações
(0)
Galeria de Arte Ibeu
(418)
Inglês no dia a dia
(0)
Para Escolas
(229)

POSTS RECENTES

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

OUTROS POSTS

Catálogo – 1º Salão de Artes Visuais Galeria Ibeu Online

A 1ªedição do Salão de Artes Visuais Galeria Ibeu Online foi lançada com o objetivo divulgar a produção contemporânea de arte brasileira realizada em 2020,...
20 abril, 2021

Vicente Brasileiro | Artista participante do 1º Salão de Artes Visuais Galeria Ibeu Online

Até onde a vista não alcança Fotografias digitais em papel Hahnemühle 50x37cm | (2020) Vicente Brasileiro (@brasileirovicente) é artista visual, vive e trabalha em São...
22 fevereiro, 2021

Thomaz Meanda | Artista participante do 1º Salão de Artes Visuais Galeria Ibeu Online

Morte residual Tríptico – Lápis dermatográfico s/ papel brilhante 60x146cm (2020) Thomaz G. Meanda (@thomazgmeanda), paulista, vive atualmente na capital de São Paulo, atua nas...
22 fevereiro, 2021

Sandra Gonçalves | Artista participante do 1º Salão de Artes Visuais Galeria Ibeu Online

  Pandemia 1 – Série Limbo Fotografia Digital s/ papel algodão | 100x100cm (2020) Sandra Maria Lúcia Pereira Gonçalves (@@sandragoncalves) nasceu no Rio de Janeiro...
18 fevereiro, 2021

Rodrigo Westin | Artista participante do 1º Salão de Artes Visuais Galeria Ibeu Online

  Mais uma, menos uma. Série Vazios da quarentena Técnica mista sobre tela | 20x30cm. (2020) Rodrigo Westin (@rodrigowestin) é Doutorando em Artes Visuais –...
18 fevereiro, 2021

Raul Leal | Artista participante do 1º Salão de Artes Visuais Galeria Ibeu Online

  Não havia o que escrever – 2  Desenho em chapa de madeira | 20x20cm 2020 Raul Leal vive e trabalha no Rio de Janeiro....
17 fevereiro, 2021

Teste seu Inglês grátis

O IBEU te ajuda a saber e a traçar o melhor
caminho para o aprendizado

Teste seu
Inglês grátis

O IBEU te ajuda a saber e a traçar o melhor caminho para o aprendizado